7 de fevereiro de 2017

Um novo período na "Casa de Acrísio Vieira"

A partir deste sétimo dia do mês de fevereiro e do ano de 2017, a Câmara Municipal de Lagoa de Dentro (PB) viverá um novo tempo em suas atividades institucionais e legislativas, um novo quadro de legisladores chegarão com o intuito de defender o município, este que tem avançado em seus últimos anos. Os que ora chegam naquela casa legislativa têm a função de falar em nome do povo, ideal que deve nortear a prática da casa enquanto representantes da sociedade. O pode legislativo tem ônus democrático, pois reúne maioria, minorias, confronto e criação de ideias, e por fim a crítica pública de um público em geral "população".

O primeiro instrumento constitucional é a separação dos poderes, divisão que garante direitos aos cidadãos e a participação no processo de gestão dos entes. Com isto vemos que todo e qualquer cidadão tem participação ativa na construção das melhorias e do bem-comum de toda sociedade.

Desde da Constituição Federal de 88, o município mudou, tornou-se autônomo, capacidade conferida para legislarem sobre negócios seus e por meio de autoridade própria. O vereador é importante e fundamental para o município, pois é onde os cidadão moram e trabalham, sendo estes os principais protagonistas de toda legislatura vigente dentro e fora do município. Nos limites do município (território) encontramos os menos favorecidos, causa pátria de todo interesse pessoal e interpessoal da política, na realidade são eles os mais interessados nas causas defendidas pelo Legislativo e Executivo.

Tratando-se de LAGOA DE DENTRO... Espero que essa legislatura tenha compromisso prioritário com seus eleitores (população) e assiduidade aos trabalhos parlamentares nas comissões e plenário. Só assim será possível perceber as devidas necessidades do município e a devida atenção as matérias relacionadas aos diversos casos em questão, interesse imediato dos munícipes. "O PODER EMANA DO POVO" é no Legislativo Municipal, onde as mãos do vereador, torna-se aos mão do povo, na oportunidade de aprovar pela causa popular e rejeitar o interesse político. A Mesa Diretora precisa de suporte administrativo para ser uma banca eficiente e por ela ser administradas todas as demandas do poder mirim. 

Aos novos, registro meus votos de boa sorte e aos que renovam o mandato, digo que com o espírito de companheirismo estejam abertos a ensina e a aprender, pois daí veremos uma Câmara Municipal, independente e com resultado de eficiência. Por fim, lembre-se sempre: o interesse de vocês emana do interesse do povo.

Henrique Florêncio
Lagoa de Dentro - PB, 07 de fevereiro de 2017.